Como Será Organizado o Livro?

13925028_1078456265567523_3876418658528947792_n

Saudações, Cães de Belregard!

Desde que divulgamos a prévia de nossa diagramação (se você AINDA não viu, clique aqui), recebemos um feedback muito bacana de nossos amigos e daqueles que acompanham o desenvolvimento desse cenário. Além dos comentários, críticas e sugestões, alguns mostraram-se curiosos quanto a organização do livro em si, seus capítulos e tópicos. O que faz parte do conteúdo, propriamente dito. Este post visa elucidar exatamente estas questões, em um aquecimento para o financiamento vindouro.

Antes de mais nada, é preciso lembrar que Belregard será escrito como um material “in game”, de modo que os textos são apresentados do ponto de vista de personagens dentro desse mundo ficcional. Isso ocorre pra tornar a experiência mais imersiva, além de ser um eterno lembrete de que podem existir mentiras dentro daquele tratado, exageros, omissões, etc. O narrador só precisa se preocupar com o que lhe for conveniente, podendo dar o seu próprio toque de verdade nesse mundo.

Belregard está dividido em 4 livros, cada um deles com sua própria história e motivação. Eles nunca seriam encontrados juntos dentro do mundo do jogo, mas essa é uma comodidade que o “mundo real” lhes oferece! Dessa forma, cada um destes capítulos tem um contexto interno, que será explicado abaixo.

writing

Livro Um: Testtimus Homini

Este livro foi organizado pelo abade Tullus, que supervisionou o trabalho de um jovem copista chamado Maltus. Além disso, este copista possui um amigo muito próximo, identificado apenas como “P”, com quem parece nutrir um afeto muito forte. O livro foi organizado por ordem de um nobre de Parlouma, Augusto de Borgosa, que desejava afinar seu próprio saber sobre a história dos homens em louvor ao Criador. Dessa forma, o trabalho de Maltus foi organizar conhecimentos antigos, como “Uma Breve História dos Homens”, escrito por Haskel no século X, onde traça as linhas da história de Belregard desde o enaltecimento por Deus no combate contra os bestiais até os dias mais recentes, conta ainda sobre os costumes mais comuns entre os povos. Em seguida se utiliza da obra de Técio de Villa, um estudante da Academia do Saber de Varning, contemporâneo do século XIV, que lançou verbetes sobre a vida em Belregard, indo dos sacramentos religiosos até questões corriqueiras como alimentação, sexo e comércio. Através das anotações feitas ao longo deste livro, é possível perceber a relação entre Maltus e P, além da linha dura, pulso firme, de Tullus.

books

Livro Dois: Tractatus Terrae

O Tratado da Terra original está perdido. Tratava-se de um livro contendo os limites de reinos, condados, ducados, de todas as posses de casas nobres de Belregard. Estava em posse do imperador quando Virka caiu. Boa parte dos limites se mantiveram, com um ou outro rompante de conquista surgindo em castelanias mais caóticas. O Tribunal do Supremo Ofício deseja traçar novamente estas linhas, estes limites, descobrir como o mundo se encontra nesses cinquenta anos depois da queda. Esse foi trabalho do Enviado Minus, que através de agentes coletou informações sobre a política, cultura e economia das castelanias de Belregard. Tirou dos textos impressões muito pessoas de seus agentes e compilou para o conhecimento do Eleito, o líder máximo da fé. Os comentários no livro dois ficam por conta de oradores, um cargo abaixo do Eleito, que certamente leram o livro antes do próprio. É aqui que são tratadas as regiões de Belregard, cidades, formações de destaque, além de pitacos e sugestões dos rumos que estas áreas estão pra tomar nos próximos anos. Mostrando o mundo dinâmico.

old_books

Livro Três: Mysterarcanum Mundi

Este livro é o mais obscuro, trata-se do estudo feito por um grupo secreto de Belghor, o Hakam. Aqui são discutidas verdades sobre os Puros que são a base do Tribunal do Supremo Ofício, mostrando ensinamentos destes homens santos que seriam evitados, até mesmo negados, pela igreja. É um livro que fala sobre um seguimento mais puro da própria fé no Criador. É onde tratamos dos Arautos como homens e mulheres despertos, capazes de enxergar o mundo como ele verdadeiramente é, uma terra envolvida na Sombra, um mundo derrotado. Além disso, o último capítulo deste livro trata sobre as páginas negras de segredos reais, é um momento onde lendas e rumores são lançados para uso do narrador. São ferramentas, plots, tramas que ele pode experimentar em Belregard. É onde se conhece a Sombra em sua essência, os cultos e práticas pecaminosas.

tumblr_ltp7mqqd3e1r5pmqlo1_500

Livro Quatro: Sacrum Codex

Por fim, no último livro, temos as regras. É nesse livro que saímos do on para o off e falamos diretamente contigo, leitor. É onde a adaptação das regras para o Crônicas ocorrerá, com novidades, modificações, para adequar melhor ao cenário, além do resumo que torna possível jogar. Mas a cereja do bolo são as dicas. Percebemos, ao longo desses anos, que muitas vezes é difícil para alguém perceber ou se encontrar em Belregard. O mundo é grande e constantemente se questiona, “mas como eu jogo? Sobre o que são as histórias?” e é exatamente pra isso que esse capítulo existe. Bebemos de nossas próprias influências em outros jogos pra ajudar narradores a encontrar seu próprio caminho dentro de Belregard. Além, é claro, de falar bastante sobre o horror, sobre o terror que são parte fundamental desse cenário. Como utilizar, como envolver seus jogadores nesse clima mais cru e pé no chão.

É basicamente isso, existe uma divisão interna dos livros, seus capítulos dividindo esse conhecimento, mas em suma, é disso que se trata Belregard.

Aguardem novidades!

C7

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s