Vihs e Igslavos

Uma contida igslava. Arte de Berto Souza, para Belregard.

Uma contida igslava. Arte de Berto Souza, para Belregard.

Estes dois grupos formavam um só no passado. Os bárbaros da planície de Ig ocupavam boa parte do norte de Belregard. Senhores dos lobos e donos de uma fortíssima tradição guerreira, viram-se divididos sob a influência dos belghos. Um grupo se manteve fiel às raízes bárbaras, resistindo por muitos anos à influência da própria igreja dentro de seus domínios, os vihs. E o outro, dos igslavos, acabou se convertendo de forma mais rápida, encantados com o poderio militar dos homens civilizados. Apesar dos Cavaleiros Pardos serem a mais antiga ordem de cavalaria, coube aos Cavaleiros Alvos de Rastov elevar a excelência desta classe de soldados. Ainda hoje carregam uma forte tradição, mas boa parte deles se viu convertida em Cavaleiros Sacros, a ordem específica do Tribunal do Supremo Ofício. No passado, quando eram um único povo, dividiam-se em inúmeras tribos diferentes e, mesmo compartilhando uma mesma matriz étnica, estes grupos ainda existem. Marcadamente do lado vih, onde algumas tradições se mantêm e os clãs respeitam uns aos outros, adotando a unidade de Viha como algo maior que estas pequenas diferenças. É comum que estas divisões sejam relacionadas a alguma grande figura do passado, algum herói dos povos do norte, de modo que alguns clamem uma ancestralidade com os mesmos.

Os vihs e igslavos são um pouco mais altos que os belghos. Possuem uma compleição física robusta e forte na maioria dos casos. A coloração das mechas vai de claras ao loiro escuro e, até mesmo, a um tom levemente prateado. Os vihs têm por costume manter os cabelos longos, tanto homens quanto mulheres. Alguns fazem longas tranças nas mechas à frente do rosto para assim fazer uma volta com a mesma por trás da cabeça, mantendo o cabelo preso. Os olhos seguem padrões azuis, esverdeados e também com alguma coloração cinzenta. Mulheres que nascem com olhos de cor cinza são apontadas como bruxas em potencial. Já os igslavos costumam ter cabelos de tonalidades escuras e os olhos seguem o mesmo padrão, talvez pela miscigenação com os belghos. A cor castanha e negra predomina neste caso. O uso da barba é comum entre os adultos, que as mantém rasteiras e bem aparadas, normalmente na forma de cavanhaque. Para aqueles que usam de fios compridos, há sempre tranças, pois o contrário – soltos – é sinal de indisciplina. As mulheres costumam manter penteados elaborados em coques ou tranças ornamentadas.